Loading...

It's been a hard days night!

Têm dias em que a noite é foda.


25 janeiro 2010

Vou te oferecer um chá Pra provar que não sou má. Eu não sou sem virtude, malvada Só não tolero essa sua cara lavada. Depois que massagear meus pés Poderá, talvez, tomar dois cafés. Leia pausadamente Baudelaire Enquanto como doce de colher. Vá buscar as cerejas, pra meu drink Passe rápido, minha saia pink. Vou dar uma longa volta pela cidade Ir aos bares, conferir minha popularidade. Quando eu voltar, poderá me ver dormir Talvez, então, pra seus olhos eu possa sorrir. Amanhã lave todos os vidros Guarde seus ternos coloridos À noite assistirei ao quarteto Compre de Vinícius um soneto Já que você não é bom com as palavras Então, talvez, eu não fique mais braba Você repete, diz que sou má E que faço você chorar. Isso é uma bobagem sua Não lhe proibi de ver a lua... Diz que sou má Débora Corn

3 comentários:

  1. Assim, simples...
    Não sou tão má, sou quem sou...
    Amei!

    ResponderExcluir
  2. mandou bem a moça, hein?

    Giulianoquase

    ResponderExcluir
  3. Respondendo sua pergunta...diferente de vc q descreve-se c tanta facilidade,não sei ao certo, quem sabe há fragmentos de mim no q "tento" escrever e agradeçendo sua visita, volte sempre...
    Oriane

    ResponderExcluir