Loading...

It's been a hard days night!

Têm dias em que a noite é foda.


30 abril 2009

"Judiaria"

"Agora você vai ouvir aquilo que merece As coisas ficam muito boas quando a gente esquece Mas acontece que eu não esqueci a sua covardia A sua ingratidão A judiaria que você um dia Fez pro coitadinho do meu coração Essas palavras que eu estou lhe falando Têm uma verdade pura, nua e crua Eu estou lhe mostrando a porta da rua Pra que você saia sem eu lhe bater Já chega o tempo que eu fiquei sozinho Que eu fiquei sofrendo, que eu fiquei chorando Agora quando eu estou melhorando Você me aparece pra me aborrecer" (Arnaldo)

23 abril 2009

SER POETA

Para ser poeta é preciso sofrer e ter uma caneta Para ser poeta é preciso bater uma punheta e andar de bicicleta no meio da canaleta Para ser poeta é preciso não Ser poeta gastar todas as moedas viver dando pirueta porque poeta come e dorme mal poeta não usa meias (nem meias palavras) poeta não cagüeta Poeta briga e esperneia chora de dor de cabeça e quase sempre toma boleta em papo de poeta? ah, por favor, não se intrometa! só falam de pinga, sinuca e buceta poeta não fala sério poeta simplesmente POETEIA lembram o garoto enxaqueca? 1. "eu sou um ninja..." 2. "você não é um ninja, é apenas um garoto vestido de ninja!" 1. "agora eu sou um poeta!" elucidativo, pois o poeta "[des]-mascara" mostra à covardidão o seu grau (etílico) de impaciência Poetas: seres únicos solitos no mundo aí a chave demonstrada: Para ser poeta é preciso ser mundano e estar só Para ser poeta é preciso SER humano e desejar-lhes o melhor! PoetaS: PortaS AbertaS para novaS deScobertaS. e Só!

16 abril 2009

O SENHOR NO BAR DA BARÃO

ao inclinar da cerva na camisinha o velho sorri e dá mais um trago sopra demoradamente a fumaça do cigarro e observa na rua o trottoir da mocinha além do gole habitual manda um whiskey e me vê admirado com sua figura vai a seu rosto por mim sênior ternura me faz um movimento como a um príncipe ora, meu caro, tal gesto a TI te devo lisonjeado fiquei com vosso gracejo e digo ao senhor que já te tenho por irmão o senhor mesmo, sua calvície robusta sem sombra de pejo fim muito próximo a ti triste antevejo ilustre influência de minha pobre geração

LEMINSKIANA

ESTOU A PROCURA DE MINHA ALICE RUIZ...

10 abril 2009

mulher eu quero te ver te beijar te abraçar te cheirar te comer me entranhar todo em você

09 abril 2009

PIROMANIA ATIVA CONFIRMADA

se eu gostasse de futebol torceria para o botafogo!
"Sabe essas coisas que dão lá no coração? Sem explicar me faz chorar Não tem ninguém nem pra cuidar da inflamação que dá no peito do pião Topei na cidade grande coisa que lá não ía achar e nasceu uma coisa estranha dos zóio lacrimejar Saudade dói, pode matar Saudade dói, vou te cantar Saudade dói, pode matar Saudade dói, vou te cantar E não é coisa que dá só no coração Também está noutro lugar Levanta moça e reza pra poder sonhar e não perder o seu lugar" (...)

07 abril 2009

p.s.: (para S...)

Eu quero uma mulher além de toda vulgaridade Uma mulher que não traia, não minta, não engane pois vocês sabem: mulheres, poços fundos de artifícios tão inevitáveis como a certeza do fim Eu quero uma mulher sincera, uma mulher forte, de personalidade forte Aquela que me tire do eixo que me deixe bobo perfeitamente de quatro Impávido colosso Eu quero uma mulher louca surtada mas séria com muitas belas matérias experimentada em sensações com pouquíssimas sanções ao pecado e que esteja sempre ao meu lado Enfim, que seja um BAFO! Que seja bela Que seja ruiva Que seja única Quero que ela me guarde em sua túnica Me lave as espáduas, que seja pura Que seja da boaaaa Uma doçura E que me dê a lua Quero que ela pire Que me admire Que me deseje pelo que sou Que arranque meus pêlos se enrole nos meus cabelos com muito amor Quero simplesmente abraçá-la Raptá-la, camaleoa banhá-la numa lagoa torná-la minha patroa fazê-la flutuar (sem sair do chão) Ser teu pão Tua bebida Acompanhá-la de antemão Andar com ela na contramão (do mundo) Apenas sentir e sentir Perder a razão Com ela quero tudo ter: amor, paixão, suor, tesão, casa, rua, imensidão sobretudo sentir saudade Aperto bom no coração Mas não quero planejar... Ah, isso não! Quero viver, deixá-la me abater Não me bater contra o caos da vida Apenas deixar rolar Gastar a grana, o tempo, a gasolina, em prol de um bem maior. O de talvez SER o maior: Bobo Louco Apaixonado Sortudo deste mundo Arriscar sem ter dó Postar-se voluntariamente diante do desconhecido e nele fazer ninho Ou ao menos tentar Esse o meu objetivo: tudo ter... estrela, flor, espinho E viver... alegre feito um menininho.

PAULO JOSÉ e JOSÉ PAULO

José estava triste como uma planta murcha. Era um daqueles dias em que nada lhe agradava... O almoço estava sem tempero, o sol se escondia, no jornal desgraçarada: gangues se tramando na bala. seu peito em disritmia batia fora da cadência de outros dias daqueles dias em que amara. Distmia braba, meu camarada. E dá-lhe cerveja pra curá a ressaca Moral sozinho no carnaval. Mas pra que tanta tristeza se tudo tente a piorar? Ora, José, escreva um poema!! Dora te espera Doravante na próxima esquina. Se te levaram uma perna (que não era eterna) com a outra ainda pode caminhar. José me olhou desconfiado, encerrou o papo e tentou se levantar; viu que estava pregado, deixou as folhas de lado e criou raízes.

06 abril 2009

"um prato fundo pra toda fome que há no mundo!" (Balero) O tempo me espreme contra a parede não há como escapar. Por mais que eu acelere é apenas uma rua de cada vez, uma xícara de café de cada vez, um sonho concretizado de cada vez. Ao menos se eu tivesse filhos... (mas pôr filhos neste mundo de merda é pedir pra sofrer, inevitavelmente se arrepender) Mas ao menos se eu tivesse filhos talvez perdesse este medo da morte Que me consome De mim se apodera Faz eu correr mais e mais. E por mais que apresse as coisas volto sempre ao mesmo lugar. Ora, o mundo é circular! Seria possível voltar a ser o que era? Mas não posso reclamar Ao menos não tive filhos O que seria deles neste mundo de merda? E ao menos tenho no lugar as duas pernas. E já que correr não adianta mesmo Por que não... caminhar? Ir devagar admirando a paisagem o cabelo ao vento e viver como quem nunca teve um prato raso em sua mesa...

TRAVALÍNGUA

TRÊS TRAVELLINGS TORTOS PARA TRÊS ATRIZES TRISTES
MÍDIA MÉDIA MERDA
(ao filho que nunca tive...) NO SEIO, DESEJO DE VER-TE VERTENDO LEITE. DESEJO ROUBADO, MENINO DANADO ESCAPOU-LHE DO VENTRE.

ORGASMULTIPLUS

(a Maupassant) cheguei à iminência do momento derradeiro e escapou-me tudo aquilo que trago verdadeiro nada nesse mundo poderia mais conter aquilo tudo que guardado eu tinha pra você um instante para outro no ar jato veloz um sorriso lá nos lábios trouxe para nós enfim da rosa branca findo o desespero enebriou os sentidos o gozo passageiro mas na mesma hora fiquei com meu dilema triste muito triste perdido com meu lema: afirmando certamente se foi mais um poema!

05 abril 2009

estou cansado desse conhecimento científico fundamentado academicista estou cansado de discutir Kant Nietzsche Heidegger em conversas de bar estou cansado das teorias inesgotáveis nos impedindo de raciocinar estou cansado de embasar minhas idéias nas de outros pensadores de viver na bota daqueles que caminham de legitimar minhas opiniões, meus pontos-de-vista chega de apoiar-me noutros ombros afim de enxergar mais longe tomei à princípio Platão por exemplo mas ora, Platão não era nada cuspamos em sua cara liberto-me enfim, dos grilhões: que incinerem as academias que joguem fora as filosofias que me deixem viver de ideologias para que eu possa realmente pensar estou cansado estou cansado estou cansado e ainda não é hora de descansar

02 abril 2009

"O homem nasceu para viver e não para se preparar a viver. E a própria vida, o fenômeno da vida, o dom da vida, que coisa mais séria, mais embriagante?" Iuri Andreievitchi, em "O Doutor Jivago" assim sendo, Não ligue quando disserem a seu respeito: "Olha, lá vai o ridículo!". Eles certamente também o são. Todo ser humano é ridículo. Apenas um pó de titica de coisinha de nada.
já ouviram essa pérola? (negra) "ela saiu de calcinha preta e ela voltou de calcinha vermelha e aí eu perguntei a ela: o que aconteceu? e ela disse: a preta eu dei! a preta eu dei!" haha... ainda lembro do tempo em que tomávamos tubão de fanta uva com pinga... isso faz eu pensar nos novos planos: beber mais um pouco fazer uma pós comprar um santanão morar numa república anarquista deixar a barba crescer e comprar uma camiseta do Che comprar uma máquina fotográfica e levar minha vida BG.
ontem peguei o diploma e sou um desinFORMADO! não quero mais repetir os erros que já cometi. errar é humano e preciso; repetir o erro é IMpreciso

01 abril 2009

o ônibus faz tremer o café do estudante. jovens tiram livros das estantes. em poucos instantes tudo muda de lugar. praquele nosso projeto ainda procuramos casa pra alugar. onde estarão nossos heróis? acho que em nenhum lugar.

OBRAS MINHAS

aos versos que hoje me escaparam dedico todas as minhas próximas mentiras sou feito de um material que dissolve no ar o que penso e não registro só me faz flutuar por um instante o que também é pueril essa coisa, você sabe, chamada palavra hoje, esse dia, primeiro de abril