Loading...

It's been a hard days night!

Têm dias em que a noite é foda.


20 outubro 2009

"a garota! era ela, com certeza, nos teus sonhos mais profundos. você se apaixona (desta vez não é pensar, você gosta mesmo). muito. te aparece sem cobranças, sem maiores interesses, gosta de você simplesmente por gostar do teu jeito. só. e você acha esquisito. pisa na bola algumas vezes. mas, porra, uma hora você se entrega, e tenta viver de verdade este amor. é quando ela te olha e te fulmina: _ sabe, eu to enjoada disso tudo... aí teu castelo desmorona. aí, resolve nunca mais se entregar. sonhar sim, é permitido. mas apenas com teus filhos e amigos. com uma mulher, nunca mais! muito menos incluí-la em teus planos, em tuas esperanças, teu dia-a-dia. ela te procura, você ignora. ela passa por você, você olha pro lado. mas a saudade bate mais forte. pois você é um homem e ama de verdade. assume fraquezas e chora. conta segredos e chora um pouco mais. - meu amor, quero ir com você aonde você quiser. - Luiza, eu gosto de Luiza. - não, tudo bem, eu entendo a importância que teu ex tem na tua vida... e aí você abaixa a guarda, depõe os escudos e abre a caixa preta. e por mais que desacostumado, tenta ser verdadeiro. aqui está você, quase de quatro, sentindo o cheiro da saudade gostosa que ela te provoca, sonhando com pirralhos e casa no campo. é nessa hora que ela te atravessa o peito, punhal impiedoso em forma de mensagens às três horas da tarde. eis o palco triste deste palhaço derrotado. vou tentar prosseguir a vida, mas duvido que eu consiga". adaptado de "E Aí?", in: Solidão e outros contos, de Mauro Leno

Nenhum comentário:

Postar um comentário