Loading...

It's been a hard days night!

Têm dias em que a noite é foda.


17 junho 2008

DIVERSONAGENS SUSPERSAS

Meu verso, temo, vem do berço. Não versejo porque eu quero, versejo quando converso e converso por conversar. Pra que sirvo senão pra isto, pra ser vinte e pra ser visto, pra ser versa e pra ser vice, pra ser a super-superfície, onde o verbo vem ser mais? Não sirvo pra observar. Verso, persevero e conservo um susto de quem se perde no exato lugar onde está. Onde estará meu verso? Em algum lugar de um lugar, onde o avesso do inverso começa a ver e ficar. Por mais prosas que eu perverta, Não permita Deus que eu perca meu jeito de versejar. in: LEMINSKI, Paulo. Distraídos Venceremos. São Paulo, Brasiliense, 1987.

Um comentário:

  1. Que sons se repetem na primeira estrofe ? Quais os efeitos se obteve com essa repetição ?

    Alguém me ajuda por favor.

    ResponderExcluir